¨Se eu pudesse deixar algum presente a você...
Deixaria para você,
se pudesse,
o respeito àquilo que é indispensável...
Além do pão, o trabalho.
Além do trabalho, a ação.
E, quando tudo mais faltasse, um segredo:
O de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída.¨

Gandhi

Ganesha Gam Ganesha Gam Ganesha Gam...

Ganesha Gam Ganesha Gam Ganesha Gam...

ÔMMMMMMMMMMMMMM

ÔMMMMMMMMMMMMMM
Yoga é uma prática milenar, um caminho em direção a essência do ser, que nos ensina a reconhecer a experiência de existir plenamente, com boa saúde física, mental e espiritual, sempre em sintonia com a dança da vida.
São Paulo, S.P., Brazil
Marcynha talvez retrate melhor o meu metro e meio de altura. Fui Marcynha desde sempre, nas escolas onde estudei, na faculdade de enfermagem que não concluí, na faculdade de psicologia onde me formei (FMU - 1994), na especialização em Terapia Cognitiva Construtivista da UNIP em 95... Inquieta, sempre buscando novidades, querendo um algo mais... Em 1996 atrás de um novo caminho na psicologia encontrei o caminho do Yoga, um caminho muito além da psicologia, muito além da profissão, um caminho para experimentar a vida! Foi no Yoga que me re descobri, psicóloga por herança familiar e professora de Yoga (desde 1998) por uma escolha que veio do coração. Yam...Yam...Yam... Posso até dizer que meu sobrenome foi uma pista, em sua sonoridade, para que eu ouvisse meu coração. No Yoga encontrei o caminho que me inspira viver e compreender a experiência dessa existência humana.

Arquivos do blog

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Quando há amor, o ou(t)ro é revelado em nós - Tales Nunes

A química atrai os corpos. Secretamente pelo olfato, explicitamente pela delicadeza do toque ou pelo encaixe e entrelaçamento da forma. É uma magia que se inicia na aproximação e se consolida no entrelaçamento. Num processo que ultrapassa a nossa razão.
Essa química é exatamente as forças da natureza atuando em nós, independente da nossa vontade consciente. Química é importante, mas um relacionamento não se sustenta apenas na química. Não se sustenta apenas nessa atração inconsciente. Todo relacionamento é uma construção, uma arte diária, uma Alquimia constante de descoberta. E toda Alquimia consiste em dois processos fundamentais. Um deles é desvendar as forças da natureza, ao mesmo tempo reconhecendo que por mais conhecimento que tenhamos dela, o mundo será sempre um mistério para nós. Ou outro é, a partir do entendimento e da magia das forças das Natureza, chegar ao elixir da Vida.
Aplicando esses dois caminhos na arte do relacionamento, é preciso que saibamos que nós somos um enigma para nós mesmos e que o outro, portanto, também sempre será um enigma para nós. E há uma beleza incrível nesse reconhecimento. A beleza da sedução e da descoberta como possibilidade diária. Cada dia é um mistério para nós, por mais que nossos hábitos tentem nos fixar no tempo e mostrar que não há novidades. Sempre há nascimentos, transformações, revelações estonteantes em um dia. O contato com a natureza nos evidencia toda essa beleza num desabrochar de uma flor, num pôr-do-sol, num nascer da lua, nos movimentos do mar, que nunca são iguais e nunca se repetem.
A Vida será um grande mistério sempre parcialmente revelado para nós e nos surpreenderá se nosso olhar não se estagnar. O outro será sempre um mistério parcialmente revelado para nós se nosso coração e a nossa mente não se renderem aos hábitos. Achar que entendeu tudo o que se deveria entender e que já viveu tudo o que poderia viver na Vida é uma equivocação comum que muitos cometem e que nos tira o encanto que ela constantemente nos oferece. Assim como achar que entendeu o outro e que não há nada mais nele a ser revelado nos faz perder a visão de que um relacionamento é uma arte de sedução, de abertura, de construção e de desconstrução diária. O outro será sempre um desdobramento da vida em nossa vida se assim permitirmos e se tivermos o espírito e a presença mútua para assim cultivar uma relação.
Mas a arte da Alquimia não nos falava apenas de mistérios e suas revelações. A arte da alquimia consiste em descobrir, em meio às transformações da Vida, o elixir da imortalidade, o soma. Esse néctar é a substância mais sutil e a mais sublime da Criação. É a fonte da juventude, pois é em si mesma a origem de tudo o que nasce e aquilo que permeia tudo o que existe. Esse processo simbolicamente é associado à transformação do chumbo em ouro. Para os Alquimistas, o ouro já está no chumbo. Por processos alquímicos, o excessos são retirados e o outro é revelado. Esse ouro é o amor, a essência de cada um de nós. Aquilo que todos buscamos em qualquer relação é o encontro amoroso.
Quando há amor, o ou(t)ro é revelado em nós. O que buscamos através do outro é o Amor, que é a Unidade da Vida, a sensação de não separação. O Amor é o que nos mantém unidos e é a própria união, é quando nos encantamos pelo outro, quando até mesmo o olhar do outro nos acalma, e através dele nos reconhecemos. Num relacionamento, é pela aceitação incondicional do outro que afrouxamos as nossas defesas e nos aceitamos completamente. Nessa aceitação, o amor se revela como a fonte do que buscávamos. Por isso ele se basta, temos a sensação de que encontramos o tesouro da Vida. Esse Amor é a fonte de nós mesmos e a essência fundamental do outro.
Esse é o passo final da Alquimia, mas não deixa de ser um processo constante, uma arte de olhar. Quando mantemos esse reconhecimento da natureza essencial do outro como não diferente da nossa, criamos um espaço para a compaixão e para a aceitação das suas diferenças e das suas sombras quando elas se revelam aos nossos olhares. O relacionamento deixa de ser uma janela através da qual vemos algo distante de nós, para se tornar um espelho, uma oportunidade de nos enxergarmos através do outro. Seja a nossa luz amorosa ou as nossas sombras. A arte e o desafio constante é ver através das sombras a luz que sempre brilha. Através do metal mais pesado, do chumbo, a natureza pura e constante de brilho que somos, o ouro. Um relacionamento que promove o amor e o crescimento é o relacionamento em que, neste espelhamento, a arte se torna reconhecer as sombras mas exaltar a luz. E esse processo não se dá quimicamente, ou seja, inconscientemente, esse é um caminho de construção artística, uma Alquimia.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Desculpe - Zack Magiezi

Desculpe,
Eu não sou equilibrada.
Sou meio distraída e tropeço...
Nos meus erros, pecados e paixões.
Desculpe,
Mas eu não me interesso pela perfeição.
Ela é entediante e divina.
E eu gosto do humano.
Desculpe,
Mas eu não ligo para intelectualidade.
A inteligência que eu aprecio é aquela...
Capaz de juntar as pessoas.
Desculpe,
Mas eu troco boates caras
Por um banquinho próximo ao mar.
Onde eu posso ter um momento de amizade com um livro.
Troco etiquetas de grife
Por uma camiseta cinza
Pronta para ser amassada por um abraço sincero.
Desculpe
Se eu não fico impressionado
Com o seu papo sobre o mundo corporativo.
Prefiro o corporativismo das pessoas sem gravata,
Que sabem rir juntas.
Desculpe,
Mas ainda acredito no amor
E nos deliciosos clichês.
Desculpe,
Eu nunca fui bom em matemática,
Por isso não separo o amor da paixão,
Ou corpo da alma.
Não decoro fórmulas...
Decoro a vida.
Desculpe,
A felicidade é importante para mim,
Assim como a tristeza...

terça-feira, 24 de maio de 2016

Postura da ponte ou Setu-Bandhasansa

 
ponte
Esta flexão abre e fortalece o peito, os quadris e os quadrícipes.
Equilibra o sistema nervoso e revigora o corpo todo.
EFEITOS
° Tem poderoso efeito na tonificação do centro do corpo e fortalecimento da musculatura lombar, exercendo um efeito rejuvenescedor nos músculos costais.
° Expande a capacidade respiratória.
° Atuação nas glandulas tireóide e suprarrenais.
° Favorece a digestão e auxilia na eliminação das toxinas.
° Esta postura alivia as tensões do plexo solar, diminuindo os efeitos do estress.
AÇÃO
° Poderoso efeito de acalmar a mente.
Pacificação da glândula suprarenal, responsável pela liberação de adrenalina e cortisol, aquilibrando assim as funções nervosas, reduzindo o estresse.
° Tem poderoso efeito sobre os chakras Muladhara (básico), Manipura (umbilical), Anahata (cardíaco) e Visuddha (laríngeo).
° Despertar (contentamento)

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Pranayama: Técnicas de Respiração

A respiração é a conexão entre o corpo e a mente. Se a mente é uma pipa, então a respiração é a linha. Quanto mais longa a linha, mas alto a pipa consegue voar. — Sri Sri Ravi Shankar

Como todas as outras ações involuntárias que existem no corpo, a respiração é algo ao qual muitos de nós não dá a devida atenção. Quando acontece automaticamente de qualquer forma, porque se preocupar com ela?
A chave para uma vida feliz e saudável está na respiração adequada.
Nossa respiração determina nosso estado mental e corporal também. Para cada emoção ou padrão de pensamento, existe um diferente ritmo de respiração.
A maioria de nós respira preguiçosamente com o peito – tais respirações superficiais mandam um sinal para o cérebro de que algo está errado – e nos estressamos. Alternativamente, respirar com o abdômen estimula a respiração, assegura um rico suplemento de oxigênio para o cérebro e sinaliza que tudo está bem.
Como já mostramos anteriormente, quando cuidamos de nossa respiração ela pode nos curar de todas as nossas cicatrizes passadas e ansiedades futuras.

Prana: A Respiração da Vida
O antigo sistema indiano de yoga identificou o poder da respiração e aumentou sua eficiência através do desenvolvimento de técnicas de respiração especiais, mais conhecido como pranayama.
Os antigos yogis descrevem o prana como a energia vital e universal que distingue os vivos dos mortos. Conseguimos prana a partir da alimentação, do sono, da respiração e do estado positivo da mente. No entanto, a fonte de prana mais importante é a respiração – quando nossa respiração cessa, nós morremos.
Foi descoberto que a quantidade e a qualidade de prana e a forma como ele flui através das nadis (canais de energia sutil) determina o estado mental da pessoa.

Sua respiração é profunda ou superficial?
Devido a falta de atenção, os canais de energia de uma pessoa comum podem estar parcialmente bloqueados, deixando o fluxo de prana quebrado e intermitente. Isto resulta em um aumento das preocupações, medos, incertezas, conflitos, tensões e outras qualidades negativas.
Quando o nível de prana está alto e seu fluxo é contínuo, leve e estável, a mente fica calma, positiva e entusiasmada.

Alguns pranayamas populares que você pode tentar:
Os exercícios abaixo foram elaborados pelo projeto Art of Living, com base nos ensinamentos de Sri Sri Ravi Shankar.
Das técnicas de respiração, o pranayama Kapalbhati é considerado um dos mais importantes e eficientes para desintoxicar o corpo e limpar os canais de energia.
 

Kapalbhati: A Limpeza da Cabeça

1. Mantenha seus olhos fechados e sente-se com as pernas cruzadas (posição de lótus ou meia lótus).
2. Inspire profundamente e enquanto exala, puxe seus músculos abdominais para dentro, contraindo forçadamente seu estômago.
3. Faça isso por mais 20 ou 30 contagens, correlacionando cada contagem com uma inspiração e uma expiração. Isto completa um ciclo.
4. Faça três ciclos.
Precauções: Mulheres não devem fazer kapalbhati durante e um pouco depois da gravidez, por necessitar de contrações abdominais vigorosas.

Benefícios do Kapalbhati:
  • Ajuda a perder peso e acelera o metabolismo.
  • Limpa os canais, melhora a circulação e acrescenta brilho ao seu rosto.
  • Melhora o funcionamento do trato intestinal e a absorção e assimilação de nutrientes.
  • Leva a um abdômen firme e definido.
  • Estimula e eleva o estado mental.
 

Nadi Shodan: A Respiração das Narinas Alternadas

1. Sente-se de pernas cruzadas (posição de lótus ou meia lótus) e com os olhos fechados.
2. Mantenha sua palma esquerda em sua coxa esquerda, com seu polegar e indicador juntos.
3. Coloque o polegar da mão direita no lado direito de seu nariz e o dedo anelar na narina esquerda. Seu indicador e dedo do meio podem tocar levemente seu terceiro olho (ponto entre as sobrancelhas).
4. Agora feche a narina direita com seu polegar e exale pela narina esquerda contando até oito.
5. Sem mover seus dedos, inspire pela mesma narina contando até oito.
6. Feche a narina esquerda com o anelar direito e abra e exale pela narina direita contando até oito.
7. Agora inspire pela narina direita contando até oito.
8. Feche a narina direita com o polegar. Abra e exale pela narina esquerda contando até oito, Isto conclui um ciclo. Continue alternando por mais nove ciclos.
9. Finalmente, abaixe sua mão direita e coloque-a gentilmente em sua coxa direita.
10. Respirando normalmente, mantenha seus olhos fechados e observe o efeito do pranayama em seu corpo e mente.

​Benefícios da Nadi Shodan:
  • Acalma os centros mentais trazendo equilíbrio entre os hemisférios direito e esquerdo do cérebro, que estão correlacionados ao lado lógico e ao lado emocional de nossa personalidade.
  • Funciona terapeuticamente para a maioria dos problemas circulatórios e respiratórios.
 

Bhramri: Pranayama da Abelha

1. Sente-se confortavelmente com seus olhos fechados. Feche seus ouvidos com seus polegares, colocando seus dedos indicadores na resta e os três dedos que sobraram levemente sobre as pálpebras.
2. Inspire profundamente e enquanto expira, faça o som do zumbido de uma abelha.
3. Estenda o som o máximo que puder. Quando ficar sem ar, inspire novamente e continue com o som do zumbido da abelha. Continue por 5 a 10 minutos.

Benefícios do Bhramri:
  • Tranquiliza a mente e alivia a dor de cabeça e enxaqueca.
  • Melhora a concentração.
  • Constrói confiança.
 

Ujjaii: A Respiração Vitoriosa

1. Você pode sentar-se em qualquer posição com as pernas cruzadas e manter sua coluna e sua cabeça alinhadas.
2. A respiração acontece por trás da garganta e gera um som sibilante.
3. Inspire profundamente pela garganta e conte até quatro.
4. Segure a respiração e conte até quatro.
5. Expire pela garganta contando até seis.
6. Segure a respiração contando até dois. Isto conclui um ciclo. Você pode repetir o ciclo mais 22 vezes.
Precauções: Faça apenas o máximo que puder, não force. Esse tipo de respiração pode parecer estranha para muitos (na verdade ela acontece naturalmente quando estamos adormecidos e roncando), então é melhor começar devagar e manter a prática regular.

Benefícios da Ujjaii:
  • Rejuvenesce o corpo inteiro.
  • Ajuda a eliminar o estresse.
  • Deixa a mente focada.
  • Desacelera o envelhecimento.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Não existe mulher que "dá" no primeiro encontro - Helena Ferreira

¨Entenda uma coisa:
Não existe mulher que "dá" no primeiro encontro. 
Existe mulher que faz sexo quando está com vontade.
Ela não te "deu". Ela nunca te pertenceu! 
Então não venha com essa de "ela deu pra mim", por que na verdade, ela não foi sua.
Ela não conta primeiro, segundo ou terceiro encontro. Ela valoriza os momentos. Ela valoriza as conversas. Os sorrisos. Os olhares... 
Ela valoriza aquilo que desperta vontade, aquilo que desperta tesão em viver.
Se ela fez SEXO com você É porque ela quis.
Não pense que ela faz sexo com todos, ou pense se quiser...Até por que isso não é da sua conta.
Você não "comeu" ela. Ela ainda está inteira, ainda ri de coisas bobas na TV, ainda lê um livro antes de dormir, ainda sai com suas amigas no sábado a noite e almoça na casa dos pais no domingo.
Você não "comeu" ela! Por que gente não se come, se sente.
Ela não saiu por aí gritando para todos o quanto a transa de vocês foi ruim, ou o quanto você foi grosso com ela.
Ela não precisa dividir isso com ninguém, então porque você precisa? Pra se sentir mais "macho" ? Pra se sentir mais "homem"?
Não cara! Ela não é metade do que você pensa.
Ela é tão extraordinária que nem cabe dentro dos seus pensamentos.
Ela não te ligou.
E ela não estava esperando você ligar. 
Ela não precisa da sua aprovação.
Ela não precisa saber se foi bom pra você, por que se tiver sido bom para ela, ela vai fazer acontecer de novo.
Não, ela não estava bêbada. Nem drogada. Ela fez por que quis,por que estava afim.
Quando ela se arrumou naquela noite, ela já sabia que seria para enlouquecer ou enlouquecer alguém, e pode ter certeza que você não a enlouqueceu. Você não a ganhou na sua conversa fiada.
Ela foi porque tava afim. Por que ela te escolheu!
Não saia por aí dizendo que você a ganhou e que você ganha a hora que quiser. Ela não te viu como um pedaço de carne, ela não enxerga ninguém assim...
Ela gosta de conexões. 
Nem que seja só por uma noite, ela gosta de se sentir ligada a alma de alguém, de sentir o calor, de olhar nos olhos, de sentir prazer físico e emocional...E se ela tiver te achado vazio demais, não vai rolar de novo!
Você pode rezar, implorar, mandar flores...
Ela é decidida. Tem personalidade forte. E no dia em que ela se casar, vai ser com um cara de muita sorte. 
Por que de todas as conexões, aquela terá sido a mais forte. Ele terá sido a alma que ela escolheu. E os dois serão eternamente enlouquecidos um pelo outro.
E você?
Ah cara...Você vai continuar perdendo tempo, falando por aí das mulheres que você acha que comeu, vai continuar perdendo tempo achando que ganhou alguém... 
Você vai acabar sozinho por que nunca soube se conectar...Nunca soube sentir a alma de alguém."

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

EU NUNCA QUIS UM MARIDO, EU SEMPRE QUIS UM COMPANHEIRO - Bruna Stamato

Eu nunca fiz questão de festa de casamento, de vestido de noiva e um anel caríssimo de brilhantes. Não é isso que faz a minha cabeça. Eu não preciso de um papel assinado para provar que sou sua mulher, me faça sentir-me sua mulher, me faça sua! E eu serei, sempre.
Você pode colocar uma aliança de bambu no meu dedo, desde que seja com VERDADE, que ela não seja somente para mostrar o nosso compromisso ao mundo, que eu ficarei feliz se ela não tiver ouro mas tiver AMOR. E se você usá-la com felicidade e não por mera formalidade.
Eu tampoco quero te exigir fidelidade pois creio que fidelidade e amor ninguém obriga nem agradece; Quando existe um destes sentimentos muito forte, o outro complementa espontaneamente, sem obrigações, sem cobranças. A lealdade é fruto desta união e é isso que me interessa.
Eu dispenso a festa, se for para mostrar aos nossos amigos como estou feliz, quem me conhece não precisa disso e quem não me conhece não me importa…meus amigos sabem que eu encontrei o amor, só pelo brilho nos meus olhos; Nunca quis um marido para a cermônia, sempre quis um companheiro que fizesse da nossa rotina uma grande alegria e da nossa cama uma festa. Não me dê presentes caros, me dê sorrisos!
Eu nunca quis um MARIDO para me acompanhar nos ritos natalinos e reuniões de família, sem o menor saco, só porque PRECISA estar ali; Eu sempre quis um parceiro, que mesmo na final do campeonato brasileiro, com seu time em campo me disesse “Vamos! Eu assisto ao jogo com os seus primos – adversários!”. Percebes a diferença? Parceria pode ser abolustamente oposta á casamento, mesmo que não devesse nunca ser assim. Eu nunca quis passar o ano todo planejando um roteiro para os 7 dias corridos de férias no final do ano e não preciso passar o ano novo em Cancun, eu sempre quis um cara que me pegasse mais cedo numa quinta feira e que subíssemos a serra para 24 hrs juntos…
Eu nunca quis um MARIDO que levasse a minha família para jantar no meu aniversário e me desse uma bolsa qualquer de presente, porque isso é o correto a se fazer; Eu quero um companheiro que me deixe um bombom debaixo do travesseiro para quando eu chegar…que ligue pra minha família e diga “Venham aqui pra casa!”, que não me faça declarações com um helicóptero mas que, me diga, todos os dias, baxinho ao pé do ouvido, o quanto eu sou importante.
Eu não quero um marido para posar comigo nas fotos, para me levar nos eventos da firma; Eu quero um companheiro para produzirmos boas lembranças, para ser, um dia, aquela foto que dá saudade, de um momento rotineiro na varanda…um companheiro para depois do evento da firma perguntar “E a´, agora vamos esticar aonde?”.
Eu não quero um marido que só fique me esperando na sala do pronto socorro, eu sempre quis um companheiro que me fizesse um chá quando eu estivesse com gripe. Isso é cuidado, zelo, e casamento, infelizmente, as vezes é outra coisa. Por tanto, não case-se comigo apenas, VIVA ao meu lado.
Eu não quero um marido para cumprir os protocolos; Eu quero um companheiro, para quebrarmos todos eles!
Eu não quero um marido para envelhecer comigo; Eu quero um COMPANHEIRO que me ajude a manter meu espírito sempre jovem. Um companheiro que envelheça junto comigo e que ria dos meus cabelos brancos…
Eu nunca quis um marido para ter que fazer sexo 3 vezes por semana, eu sempre quis um companheiro que me levasse pra cama quando eu pegasse no sono no sofá.
Eu nunca quis um marido só para brindar; Eu sempre quis um companheiro para abrir uma garrafa quando o dia tiver sido péssimo.
Eu nunca quis um marido para procriar. Para revezar as trocas de fraldas noturnas. Eu sempre quis um companheiro que entendesse o meu cansaço e que me oferecesse o ombro para descansar.
Não precisa fazer massagens tântricas nos meus pés, apenas me deixe esticar as pernas por cima das suas…
Eu nunca quis um MA-RI-DO para me bancar! Para pagar todas as minhas contas. Eu sempre quis um companheiro para crescermos juntos. Nunca quis um marido que me levasse pra conhecer o mundo, apenas quis um companheiro para conquistarmos o mundo, para construirmos um mundo nosso. Para nos bastarmos num dia chuvoso. Para sermos felizes comendo macarrão com ovo! Para rirmos quando a grana apertar…e para querer dividir não só o carro e a conta bancária, mas a alma, a vida e os medos quando a noite chegar; Os abraços, o céu, as estrelas, no nosso espaço e por todas as galáxias…que me deixe ser o astro em seu sistema solar!
Mas não precisa ser eterno. Eu só quero, que seja verdadeiro enquanto durar.  E que esse durar, seja leve e breve, enquanto eu respirar.