¨Se eu pudesse deixar algum presente a você...
Deixaria para você,
se pudesse,
o respeito àquilo que é indispensável...
Além do pão, o trabalho.
Além do trabalho, a ação.
E, quando tudo mais faltasse, um segredo:
O de buscar no interior de si mesmo a resposta e a força para encontrar a saída.¨

Gandhi

Ganesha Gam Ganesha Gam Ganesha Gam...

Ganesha Gam Ganesha Gam Ganesha Gam...

ÔMMMMMMMMMMMMMM

ÔMMMMMMMMMMMMMM
Yoga é uma prática milenar, um caminho em direção a essência do ser, que nos ensina a reconhecer a experiência de existir plenamente, com boa saúde física, mental e espiritual, sempre em sintonia com a dança da vida.
São Paulo, S.P., Brazil
Marcynha talvez retrate melhor o meu metro e meio de altura. Fui Marcynha desde sempre, nas escolas onde estudei, na faculdade de enfermagem que não concluí, na faculdade de psicologia onde me formei (FMU - 1994), na especialização em Terapia Cognitiva Construtivista da UNIP em 95... Inquieta, sempre buscando novidades, querendo um algo mais... Em 1996 atrás de um novo caminho na psicologia encontrei o caminho do Yoga, um caminho muito além da psicologia, muito além da profissão, um caminho para experimentar a vida! Foi no Yoga que me re descobri, psicóloga por herança familiar e professora de Yoga (desde 1998) por uma escolha que veio do coração. Yam...Yam...Yam... Posso até dizer que meu sobrenome foi uma pista, em sua sonoridade, para que eu ouvisse meu coração. No Yoga encontrei o caminho que me inspira viver e compreender a experiência dessa existência humana.

Arquivos do blog

sábado, 22 de janeiro de 2011

Sorbet de Cacau e Castanhas do Brasil - Marise Berg

Ingredientes:
500 ml de água filtrada
1 unidade grande maçã doce (com casca)
1 colher de chá de agar-agar
6 unidades de castanhas do Brasil
8 colheres de chá de cacau em pó orgânico
50 ml de mel
Preparo:
Bater as castanhas com o cacau e a água no liquidificador. Reservar. Bater uma maçã no liquidificador (adicionar água o suficiente para formar um purê com a fruta), peneirar e reservar. Numa panela, cozinhar o purê de maçã com a Agar-agar até ferver (aproximadamente 5 minutos). Mexer por mais um minuto e desligar o fogo. Adicionar o purê cozido ao creme de cacau e bater mais um pouco no liquidificador. Adicionar o mel. Colocar numa travessa e deixar esfriar. Congelar e servir gelado.

Rendimento: 750 ml ou 10 porções de 75 ml

quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Receita de pão - Pedro Kupfer

Esta receita é suficiente para dois pães de tamanho médio ou um pão grande.
Ingredientes:
1 e 1/2 xícaras de farinha integral.
1 e 1/2 xícaras de farinha branca.
1 xícara de água morna.
1 punhado de linhaça.
1 punhado de gergelim.
1 colher, das de chá, de fermento seco.
5 colheres, das de sopa, de açúcar mascavo.
1 generoso jorro de azeite de oliva ou outro óleo bom (ou 7 colheres, das de sopa).
3 colheres de sal, das de chá, ou a gosto do freguês.
1 boa quantidade de amor e capricho.
1 boa dose de confiança, também.

Misture primeiramente o fermento seco às farinhas e aos grãos numa bacia. Depois, acrescente o sal, o açúcar, o azeite e a água morna. Misture e sove a massa por uns 10 minutos, até obter uma massa homogénea, firme, e que se desprenda facilmente das mãos. Você pode sovar a massa num mármore, usando um pouco de semolina grossa, como se faz na Itália ou em Portugal.
O sinal de que o processo deu certo é que a bancada fica limpinha e a massa bem uniforme. Então, deixe a massa descansar por uns 80 minutos, coberta com um pano úmido, ao abrigo do vento e do frio. No inverno, recomendo aquecer brevemente o forno e guardar a massa lá, com o fogo apagado, para que possa fermentar bem. Isto é muito importante, se você mora num lugar frio.
Quando a massa tiver dobrado de tamanho, sove-a novamente por mais uns 5 minutos, para tirar as bolhas de ar que tiverem se formado. Dê ao pão a forma desejada e coloque-o na forma.
Para fazer baguettes, dê à massa o formato de serpentes, coloque numa assadeira (untada e polvilhada, se não for antiaderente) e faça alguns cortes diagonais na parte de cima com uma faca molhada.
Para fazer pão de forma, faça os cortes, unte uma forma com azeite, polvilhe com semolina e coloque a massa dentro. Você pode, ainda, fazer pães esféricos, desenhando uma estrela ou uma cruz no centro, com a faca. Esses cortes, que não devem ser muito superficias nem muito rasos, têm o propósito de deixar sair o gás produzido pela fermentação, evitando assim que o pão se rache.
Deixe descansar por uns 60 minutos, ou até dobrar de tamanho, já na forma ou assadeira. Leve ao fogo forte por 40 a 45 minutos. Quando estiver dourado, tire do forno, embrulhe num pano levemente úmido e deixe esfriar um pouco antes de comer. Fique na cozinha enquanto o pão se assa. Use seu senso do olfato e sua intuição para perceber quando é a hora de desligar o forno.
Opcionalmente, você poderá substituir a água pelo purê de três bananas bem maduras e terá um belo pão de banana. Nesse caso, acrescente canela, gengibre e baunilha, e triplique a quantidade de açúcar.
Outras variações: acrescente meia cebola, picada fina, e um punhado de coentro para aroma extra, se for consumir o pão com outro alimento salgado. Acrescente gengibre, cúrcuma e orégão, junto com alguns pedaços pequenos de queijo parmesão.
Mais variações: crecente um punhado de sementes de papoula. Substitua a farinha integral por farinha de centeio. Coloque aquela xícara de quinoa ou arroz integral que sobrou do almoço. Substitua metade da farinha branca por semolina grossa. Use só farinha integral. Use só farinha de centeio.

Lembrete importante: farihas diferentes têm graus de umidade diferentes. A farinha integral, via de regra, absorve mais água que a branca. A farinha fresca é mais úmida, portanto necessita menos água, enquanto que a farinha velha pede mais água.
As proporções de água e farinha desta receita são meramente orientativas. O padeiro deve ter a sensibilidade para perceber se precisa colocar mais água ou menos, segundo o caso.
O tempo de cozimento também depende do tipo e potência do seu forno. Bem perto do pão ficar pronto, a casa é inundada por um agradável aroma. Eu não uso relógio para ver se o pão está pronto. Vou mesmo pelo cheiro.

Boas experiências e bom apetite!

नमस्ते Namaste!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

meditação pode atenuar envelhecimento e reforçar sistema imunológico

Vida e Saúde, 1 de janeiro de 2011
Segundo os pesquisadores, a resposta está na redução dos níveis de estresse.
Uma pesquisa recente mostrou que a meditação ajuda no tratamento da depressão de forma tão eficiente quanto os antidepressivos. Agora, cientistas americanos concluíram que a prática aumenta os níveis da enzima telomerase, amenizando o envelhecimento precoce e reforçando o sistema imunológico.
O estudo foi feito pela Universidade da Califórnia e avaliou 60 pessoas durante três meses. Metade do grupo praticou a meditação durante seis horas todos os dias, enquanto a outra metade serviu como grupo de controle. Os resultados mostraram que os níveis da telomerase estavam 30% mais elevados no primeiro grupo.
Além do aumento da enzima, as pessoas que meditaram apresentaram melhora da capacidade psíquica, com maior percepção de controle sobre a própria vida e arredores, mais atenção, maior propósito de vida, com metas em longo prazo, além de menos neuroses e emoções negativas. Os participantes do retiro que não apresentaram nenhuma mudança psicológica possuíam níveis de telomerase semelhante aos níveis do grupo de controle.
"Algo sobre estar meditando durante três meses mudou a [quantidade de] telomerase no grupo em retiro", diz Elizabeth Blackburn, co-autora do estudo e vencedora do Prêmio Nobel por seus trabalhos anteriores sobre a telomerase.
"Nós não conseguiu provar que foi a meditação [que causou a mudança]. Muita coisa aconteceu durante o retiro. Mas o interessante foi que as mudanças que vimos batiam quantificadamente com a mudança no bem-estar e nas perspectivas psicológicas dessas pessoas", afirmou.
Enzima anti-envelhecimento:
A telomerase controla o tamanho dos telômeros. Estes são estruturas repetidas de DNA que protegem as extremidades dos cromossomos e evitam mutações genéticas. Os telômeros são como relógios, que regulam quantas vezes uma célula vai se dividir, e ficam menores a cada divisão celular.
Quando os telômeros ficam muito curtos, as células param de se dividir e começam a se degenerar, o que pode causar doenças relacionadas ao envelhecimento. Com o fortalecimento dessa enzima, portanto, o corpo humano pode atenuar o envelhecimento celular e suas consequencias.
Para os pesquisadores, a resposta mais provável para justificar o efeito da meditação na reprodução celular está na redução do estresse. Segundo Clifford Saron, líder do estudo, a meditação é um mecanismo capaz de aumentar o bem-estar psicológico do indivíduo.
“E é esse estado, e não o ato de meditar em si, que age diretamente sobre a atividade da telomerase nas células do sistema imunológico, que são as reais responsáveis por promover a longevidade nas células", disse.
Outras pesquisas já relacionaram grave estresse psicológico com aumento de problemas de saúde, como doenças cardíacas, derrame e alguns tipos de câncer. Os altos níveis de hormônio liberados em situações de estresse são apontados como os causadores desses efeitos negativos.
A meditação, portanto, ajudaria a controlar o estresse e, consequentemente, ampliar as defesas do corpo. "Atividades que aumentam a qualidade de vida podem ter efeitos profundos no organismo de uma pessoa", conclui Saron.

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011